“Arquitetura e Urbanismo não é luxo. É a chave para qualidade de vida em casa e na cidade”

Desmistificar o estereótipo de que o trabalho do arquiteto e da arquiteta é caro ou se restringe às obras monumentais, além de ampliar a visão da sociedade quanto aos benefícios que a profissão gera para o indivíduo e para a coletividade, são os objetivos da campanha “Mais Arquitetos 2022”.

Arquitetura e Urbanismo não é luxo. É a chave para qualidade de vida em casa e na cidade. Arquitetura e Urbanismo pode melhorar sua saúde, sua rotina, e até mesmo as relações com sua comunidade. Arquitetura e Urbanismo é assim um instrumento de transformação de interesse geral.  E é acessível para todos e todas. “Não importa o tamanho de sua obra, contrate profissionais de arquitetura e urbanismo”, dizem as peças publicitárias.

Iniciada neste 4 de julho, a nova campanha de valorização profissional se prolongará até o final de novembro. Promovida pelo CAU Brasil, a campanha é assinada apenas como CAU, dado ao entendimento de que o Conselho é um só em todo país.

O público alvo é a população em geral, com uma ênfase maior, durante o mês de setembro, nos gestores públicos. 

São cinco os temas a serem explorados:

  • ACESSIBILIDADE E RESPEITO: o profissional de Arquitetura e Urbanismo como agente da melhoria da acessibilidade nas ruas e nos prédios e no planejamento de espaços que proporcionem segurança para mulheres, pessoas com deficiência, crianças e idosos, bem como possibilitem conciliar convivência social com equidade de gênero e raça
  • SUSTENTABILIDADE: a contribuição do e da arquiteta e urbanista na mitigação e adaptação às mudanças climáticas, desde o planejamento de construções com eficiência energética e com uso de materiais de baixas emissões de carbono, até o planejamento de cidades resilientes e verdes
  • SAÚDE: como o trabalho do arquiteto ou da arquiteta e urbanista, tanto na concepção de moradias, escolas e outros edifícios com segurança, conforto, boa ventilação e iluminação natural, assim no planejamento de cidades saudáveis, repercute diretamente na saúde da população, como ficou evidenciado no auge da pandemia da Covid 19
  • QUALIDADE DE VIDA: os profissionais de Arquitetura e Urbanismo são formados para proporcionar melhores condições de vida para todos e todas, com a inclusão e o desenvolvimento socioterritorial
  • IGUALDADE SOCIAL: o protagonismo do profissional de Arquitetura e Urbanismo na implementação de moradias dignas para a população de baixa renda, em especial projetos de Assistência Técnica Pública e Gratuita em Habitações de Interesse Social (ATHIS), já enfatizada na campanha de 2021.

Fonte: CAU / AC


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *