A escolha do local, o uso dos recursos naturais, os materiais utilizados, as soluções aplicadas para a economia de energia e redução de custos, fazem parte do que o arquiteto considera em uma arquitetura sustentável nos ambientes corporativos.

 A arquitetura sustentável é um caminho sem volta, as empresas terão que se adequar a essa nova realidade e as necessidades de um mercado cada vez mais competitivo.

 Veja algumas dicas de como usar a arquitetura sustentável nos ambientes corporativos!

A arquitetura sustentável começa na contratação dos profissionais.

A empresa interessada em implantar a arquitetura sustentável, deve levar em conta isso na hora da contratação do profissional responsável pela obra. Estar atualizado quanto aos materiais ecológicos, se preocupar com o aspecto sustentável e estar disposto a conhecer a fundo a filosofia da empresa, são exigências básicas cobradas do profissional responsável pelo projeto.

A busca pelo ecologicamente correto e pela sustentabilidade, precisa ser foco de estudos do projeto de arquitetura. A sociedade exige, e o nosso planeta precisa. 

A escolha do local e dos materiais utilizados

Este é um dos primeiros pontos a ser considerado, e para isso é necessário conhecer bem a área de atuação da empresa, quais são os impactos que ela causa no meio ambiente, e quais os recursos são possíveis utilizar para diminuir o impacto. 

Já a escolha de material sustentável é indispensável quando pensamos em uma arquitetura ecologicamente correta. A escolha de materiais recicláveis ou originados em áreas de reflorestamento, produtos que causem o menor impacto ambiental, são as opções que o arquiteto poderá apresentar para a realização do projeto de arquitetura sustentável em uma empresa.

Iluminação e climatização naturais

Sabemos o quanto a iluminação e o clima dentro de um ambiente de trabalho são importantes. Porém o uso indiscriminado de iluminação artificial e ar condicionado, causam grande gasto de energia elétrica.

Por isso é imprescindível que se proponha a adoção de estratégias para diminuir o uso de energia, não apenas o meio ambiente sairá ganhando, mas a empresa também irá reduzir gastos. Pensamos no projeto de forma a aproveitar ao máximo a luz natural com utilização de grandes janelas e pontos de iluminação.

Para evitar o uso excessivo de ar-condicionado, deve-se pensar em uma localização estratégica para as janelas de forma que favoreçam a entrada de corrente de ar, e mesmo o posicionamento das mesas e divisórias para que quando usado, o ar-condicionado seja melhor aproveitado.

Tudo deve ser pensado para que ocorra o máximo aproveitamento de recursos naturais sem prejudicar a qualidade de vida dos funcionários que ali irão trabalhar.

Energia Solar e reaproveitamento de água.

Estamos em um país tropical, a utilização de sistemas que aproveitem a energia solar faz todo sentido. Porém muitos resistem á utilização de placas solares por considerar o investimento inicial alto, porém cabe ao profissional responsável pelo projeto, conscientizar o cliente quanto aos benefícios e economia gerada a longo prazo. A energia captada através de placas pode ser utilizada de diversas formas,e é totalmente adaptável aos ambientes corporativos.

O aproveitamento da água da chuva e o reaproveitamento da água em algumas atividades específicas de acordo com as possibilidades da empresa, também são opções importantes a serem apresentadas ao cliente numa arquitetura sustentável no ambiente corporativo.

Assim como o uso de bacias sanitárias com caixa acoplada de duplo acionamento, para opção de sólidos e líquidos. São pequenas atitudes que fazem grande diferença no impacto ambiental.

A arquitetura sustentável  em ambientes corporativos já estabelecidos.

É possível adotar o modelo de arquitetura sustentável mesmo em ambientes corporativos já estabelecidos. E não são raras as ocasiões em que as empresas buscam profissionais capazes de tornar seu ambiente sustentável. Neste caso, algumas pequenas mudanças farão toda diferença para o meio ambiente, e até mesmo na redução de gastos.

Em ambientes corporativos já em funcionamento, é necessário avaliar quais adaptações são possíveis para ampliar a sustentabilidade do espaço, sem diminuir a qualidade de vida dos funcionários, e sem impactar a qualidade da produção.

Através de um planejamento elaborado com base nas necessidades e atividades desenvolvidas pelo cliente, isso é totalmente possível e positivo.

Adotar uma arquitetura sustentável em ambientes corporativos, trará benefícios para todos. E por isso, cada vez mais o profissional capacitado a realizar um projeto arquitetônico sustentável é valorizado. A empresa ganha ao ter sua imagem associada ao sustentável e ao ecologicamente correto. Os funcionários e sociedade ganham em qualidade de vida.

Mas para que uma arquitetura sustentável em ambientes de trabalho faça sentido, é preciso que todos os funcionários estejam empenhados a reduzir o consumo de recursos naturais e que passem a adotar no dia a dia atitudes que preservem o meio ambiente. Seja não deixando luzes acesas sem necessidade, reduzindo o consumo de papel e utilizando a água de forma consciente.

Essa conscientização deve fazer parte do projeto, como profissionais e cidadãos devemos contribuir para a preservação do nosso planeta


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *